Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

último delírio

lonjura

Eu sempre pressenti o fim quando o mundo
se sente chorando como os cães latindo
na lonjura.
Quero derreter as pálpebras no já
líquido sol poente, e fazer da vertente
da madrugada prometida a leste,
encimada de escuro,
a minha progressão ao outro lado.
Vou sentir-me concreto, e iludido, porém,
por ser derradeiro o acerto
dessa outra manhã que virá, por
última ocasião,
devolver-me à pedra.

Mensagens mais recentes

lâminas

locução bipolar

a saudade

o asilo de cristo segundo o próprio

quinta-essência

rasgar

salvação

o estertor de zélia

mãe de novo

verdade devota

uma casa

o fogo suicida de dário

verde

rascunho dos dias

atrevimento

treze dias de falsa geografia

2097 caracteres em 30 linhas

comoção lírica para esmeralda

primeira vez

sal do pão

aliteração do medo

metáfora epiderme

assim é

destino

sempre melhor

o tédio

fome